Quinta-feira, 8 de Outubro de 2009

a sauna (pouco) privativa

aproveitando o fim-de-semana prolongado e com mais um dia de folga tirado na sexta-feira rumamos eu e o meu namorado ao sul de espanha aproveitando uma “escapadinha” a preços convidativos numa agência de viagens na internet.

era assim uma espécie de um fim-de-semana romântico para “pôr a escrita em dia” após um período de algum afastamento por motivos de trabalho mutuo.

chegados ao hotel que apesar de ser de 4 estrelas não era nada do outro mundo mas tinha a localização ideia para este tipo de coisas, calmo e pacífico. pousamos as malas e fomos dar uma volta no próprio hotel para conhecermos os “cantos à casa”. percebemos que tinha até um bom serviço e detivemo-nos algum tempo junto do jacuzzi. olhamos um para o outro e como o hotel parecia realmente deserto não estivemos com meias medidas, tiramos a roupa e fomos para o jacuzzi, eu em cuequinha e soutien e ele em boxers mas dentro de água praticamente não dava para perceber o que tínhamos vestido caso aparecesse alguém e, como a minha lingerie era simples, lisa e preta, parecia tal qual um bikini portanto foi despreocupação completa.

após algum tempo de relax foram chegando algumas pessoas que, como seria normal foram entrando no jacuzzi e retirando todo o romantismo à coisa, decidimos sair e ir até ao quarto mas quando nos limpávamos num vestiário de apoio percebi que havia um espaço meio escondido que dava acesso a uma zona de sauna, cheguei junto e tinha um aviso que pedia para contactar o staff para usar a sauna e foi o que fizemos, ele disse que era necessário marcação mas que ainda estava ligada porque tinham saído uns clientes uns minutos antes e que se quiséssemos usar que poderíamos “reservar” o espaço naquele preciso momento. nem hesitamos e ainda molhados fomos directos à sauna, o calor, o suor e, principalmente o facto de estarmos em “privado” rapidamente transformou a sessão de sauna numa sessão de sexo maravilhosa e que tesão que me estava a dar aquela sensação de perigo eminente de poder alguém espreitar ou algum funcionário aparecer por lá, pelo sim pelo não mantive os olhos na porta enquanto ele me comia por trás deliciosamente, sentiu vir-se em simultâneo comigo num primeiro orgasmo mas a vontade era muita e não paramos sequer, continuamos até estar tudo novamente a 100% e o segundo orgasmo sim foi brutal, tanto o meu como o dele pouco depois dando-me tempo apenas para me sentar no degrau e por a boca a jeito para receber o jacto que foi todo direitinho para a minha boca esfomeada e sedenta daquele “leitinho quente”.

bebi-o todinho, não deixei uma gota e chupei-o até não restar nadinha daquele néctar precioso e gostoso, ele quase delirava de tão deliciado que estava. depois deitamo-nos nos degraus e relaxamos um pouco mas ai foi o grande momento da tarde, é que nem 5 minutos após termos acabado entra um funcionário do hotel a mostrar a sauna a um casal de clientes. pediu desculpas por incomodar mas que no registo dele não tinha nenhuma marcação para aquela hora. correu tudo bem, mas por pouco, por muito pouco…

 

p.s.: história escrita por mim mas vivida pela “su” no passado fim-de-semana o que faz dela e, pela primeira vez, oficialmente uma escritora do “diário” ;)

sinto-me: feliz, por eles.
banda sonora: cat e pedro abrunhosa - momento (uma espécie de céu)
publicado por diariodeumamulhermadura às 11:14

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

perfil

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

a sauna (pouco) privativa

arquivos

Julho 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

pesquisar

 

segredos do diário

blogs SAPO

subscrever feeds