Terça-feira, 14 de Julho de 2009

a saga dos filmes porno gay

o almoço mais aguardado dos últimos tempos chegou e finalmente iria saber olhos-nos-olhos com a “su” o que ela é que ela queria dizer com o facto de dizer ter aprendido a fazer ”broches” em filmes porno gay. a pergunta veio logo ainda estávamos a puxar a cadeira para nos sentarmos. ela sorriu e explicou – então, é simples, a descoberta aconteceu por acaso quando estava a “brincar na net” e me aparece um clip daqueles promocionais de sites para adultos com 2 homens. fiquei curiosa com o acontecimento e resolvi assistir. a coisa durava uns 30 segundos ou menos e não tinha nada de especial nem foi daí que retirei a técnica mas deixou-me curiosa acerca do assunto e a curiosidade foi ao extremo de continuar a procurar pelo assunto e nomeadamente em material “amador” e não em produções de entretenimento comercial. então às tantas encontrei um filme amador ou classificado como tal em que 2 homens se satisfaziam mutuamente oralmente e ao assistir à coisa fiquei a perceber que usavam algumas técnicas diferentes do usual e comecei a “anotar” mentalmente essas coisitas e a juntá-las umas às outras. a certa altura lembrei-me disso e lembrei-me de uma conversa que tivemos as duas há muito muito tempo lembras-te? quando falamos nas diferenças de ter sexo oral com um homem ou uma mulher – sim, sim, lembro-me muito bem disso! ;) - e então foi isso, se nessa altura chegamos à conclusão que as mulheres ganham por vezes vantagem porque sabem onde e como gostam de ser tocadas e onde, resolvi aplicar o mesmo para o homens e testar essa ideia. amiga os resultados foram brutais, fabulosos mesmo, ele ficou deslumbrado  e disse que nunca se tinha vindo assim com sexo oral e eu foi praticando e estudando ;), simples, não!sim, se pusermos as coisas assim parece realmente simples, nunca tinha pensado nisso! - pois não, nem tu nem muita gente acho eu. mas agora que já sabes o segredo vê se lá se fazes os teus próprios estudos e se te “cultivas na arte de bem abocanhar”.

desta conversa retirei uma lição fundamental, não apenas que se pode aprender a fazer broches na net, mas que acima de tudo quanto menos forem os nossos tabus e preconceitos mais aprendemos nesta vida e melhores seremos em muitas coisas, onde o sexo, claro, também se inclui. Confesso que ontem mesmo não resisti a procurar alguma dessa “informação” e, ao contrário do que pensava, são tantos os filmes gay como hetero disponíveis na internet nos mais variados locais e se houver a tal “open mind”, quem sabe que mais lições se poderão daí retirar.

sinto-me: estudiosa da matéria
banda sonora: coldplay – talk
publicado por diariodeumamulhermadura às 08:40

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 28 de Abril de 2008

será que todas as mulheres têm uma lésbica dentro de si?

“todas as mulheres têm um pouco de lésbica” essa é uma frase-feita que nos habituamos a ouvir deste há muito tempo, mas será que isso é mesmo verdade? e se é verdade, porque será que isso acontece? se as mulheres têm um pouco de lésbicas isso quer dizer que todos os homens também têm um pouco de gay?

estas são algumas das perguntas que me invadem quando penso acerca do tema, mas o que é que isso tem a ver com o meu diário? tudo, tem absolutamente tudo a ver.

a história que vos conto hoje passou-se há já alguns anos, mas como disse este diário respeita pouco ou nada a cronologia dos eventos.

estou eu nos meus afazeres domésticos e toca o telemóvel, pelo som do toque já sei que é a “su”, olá, então, que se passa? a ligares-me a esta hora da noite? (cerca das 23 horas). do outro lado ela diz-me: cala-te, não digas nada, estás em casa não estás? – sim, claro – respondi. então liga a televisão no canal 18. no canal 18? perguntei eu com alguma surpresa, mas tu sabes muito bem que eu não tenho esse serviço activado. é pá não discutas comigo, liga e pronto, já está?

lá acedi ao pedido, liguei a tv que por acaso nem estava ligada e pus no canal que ela me pediu. com alguma surpresa vi que, ao contrário do que era normal, estava descodificado e via-se perfeita e claramente. eh lá – disse eu! estás a ver, eu não disse para ligares. sim, mas era só por isso que me querias falar? por causa do canal dar para ver sem pagar?

claro que não, estou aqui a ver também e olha que o programa está bem interessante. mas tu agora vês filmes porno? oh pá, cala-te lá e vê lá o que se está a passar. sim, estou a ver, estão 2 moças a fazer um 69 disse eu rindo-me em seguida. sim, estou a ver há uns 15 minutos, parece que hoje é um dia só dedicado às mulheres. então, não me digas que é só disto? sim sim, tem sido e está o máximo – diz ela naquele tom de excitação que tão bem conheço. a “su” é assim, quando se empolga com uma coisa parece uma criança com um brinquedo novo e o pior é que quase sempre me consegue contagiar ;)

pusemo-nos as duas a ver o filme ou melhor, a série de pequenos filmes de lésbicas, acompanhando a sessão com comentários ao telefone, contado ninguém acredita.

a certa altura diz ela – bolas, nunca pensei. o quê? que existissem lésbicas? ;) não tola, que ver esse tipo de coisas me pudesse excitar tanto, estou com as cuecas todas molhadinhas – diz ela em mais uma das suas conhecidas “pérolas” de espontaneidade.

fez-se um momento de silêncio, “tou”, estás aí? estou estou, só fiquei de boca aberta com o que acabaste de dizer. então porquê? não sei, mas não estava nada à espera. e tu? não ficaste? não fiquei o quê? húmida, excitada com o filme sei lá. espera! o que foi? nada, vou ver ;)

e nisto literalmente coloquei a mão por dentro do pijama até chegar lá em baixo. opss - digo eu. que foi? parece-me que esta sessão também me está a afectar. ah, também estas molhadinha não é? eu sabia!

rimos a duas por um bom bocado sem dizer mais nada. entretanto o canal volta ao “normal” e codifica. oh, diz a “su” do outro lado, já se foi! pois, aqui também. já devem ter topado que o pessoal estava a ver sem pagar.

olha lá – diz a “su”. o que é que isto significa? isto o quê? – digo eu. isto, de estarmos assim excitadas a ponto de molharmos as cuequinhas todas? humm, não sei, acho que nunca me aconteceu antes. será que é verdade? verdade o quê? – pergunto eu. aquilo de que todas temos um pouco de lésbicas.

“su”, pára com isso, olha já passa da meia-noite e pelos vistos estamos as duas a precisar de uma belo banho (frio) antes de ir dormir. amanhã falamos melhor ok?

ok amiga, até amanhã então e vê lá se te vais só lavar ok ;)

estúpida!!

até amanhã.

sinto-me: pensativa
banda sonora: fort minor - where'd you go
publicado por diariodeumamulhermadura às 05:36

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

perfil

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

a saga dos filmes porno g...

será que todas as mulhere...

arquivos

Julho 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

pesquisar

 

segredos do diário

blogs SAPO

subscrever feeds