Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

mini-férias escaldantes - sexta-feira (a tarde)

o almoço num pequeno restaurante próximo foi “doloroso”, durante todo o tempo a “su” não parou de me provocar, sentada à minha frente e ao lado do namorado passou todo o tempo a tocar-me com os pés a esfregá-los nas minhas coxas e chegou mesmo ao cumulo de encostar um dos pés na minha ratinha e fazer movimentos com o “dedão”. não podia reagir, não podia sequer dizer nada e ela estava a aproveitar-se disso.

quando no final do almoço me levantei para ir ao wc ela levantou-se e veio comigo e nesse preciso momento sabia que ela não vinha apenas e só fazer-me companhia. entrou comigo, o wc era extremamente pequeno mal cabiam 2 pessoas dentro. fingi que nada se passava e que não imaginava sequer o que ela estaria a pensar, fiz o meu “xixi” com toda a normalidade e recompus-me, mas antes que pudesse dizer algo ela beijou-me com sofreguidão, quase me tirando a respiração ao mesmo tempo que me empurrava contra a parede do wc e me enfiava abruptamente a mão dentro do bikini e os dedos dentro da ratinha, e foram logo 2 de uma vez só, contive um gemido profundo para que não fosse audível, afinal a velha porta de madeira pintada de azul além de ter imensas frestas, por baixo tinha um enorme espaço que dava até para ver os pés de quem passava lá fora.

assim continuou aquele “amasso” com ela puxando-me definitivamente o bikini para baixo até meio das coxas e a enfiar-me os dedos na ratinha já para lá de molhada enquanto me apertava e chupava um dos mamilos já fora do top. aquela adrenalina, o risco, o medo, a excitação e a agressividade lactente e presente naquele momento fizeram-se vir em pouco tempo momento que ela aproveitou para se baixar e lamber-me o clítoris enquanto a minha ratinha pulsava por dentro.

lavámo-nos o melhor que pudemos e regressamos à mesa onde o namorado dela já bebia café – demoraram vocês – disse ele – até já pedi café para mim, querem?não obrigada – disse eu – estava complicado – disse a “su” – o quarto de banho estava superpovoado – rematou ela sorrindo.

era tempo de descansar, desfrutar um pouco da sombra, do ar puro e da companhia porque, afinal de contas, essa seria a nossa última noite por lá, no sábado à tarde regressaríamos às nossas vidas ocupadas e não sabemos quando poderemos repetir.

sinto-me: nostalgica
banda sonora: michael gray - the weekend
publicado por diariodeumamulhermadura às 09:33

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

mini-férias escaldantes – quarta-feira

estava eu ainda na cama e bem adormecida quando oiço, muito ao fundo do meu sonho, o som de um toque de telemóvel, ainda que adormecida reconheci a música, era a “su”. pensei umas 20 vezes se estendia o braço ou não para atender o telefone que embora parecesse estar “tão longe”, estava ali mesmo junto à cama. enquanto estava neste dilema de “atendo ou não atendo” o telefone parou de tocar – óptimo! – pensei eu, assim já não preciso preocupar-me. mas logo voltou a tocar e aí, para além de já estar mais do que acordada, fiquei curiosa ou melhor, preocupada com o que faria a “su” insistir tanto naquele telefonema, algo de importante com toda a certeza. atendi rapidamente mas não consegui disfarçar a voz de sono. do outro lado ouvi uma gargalhada à “su” seguido de um “oh moina isto são horas de estar na cama?”raios partam esta gaja – pensei eu mais uma vez – ligou-me só para me gozar. não me fiquei e respondi de pronto – sabes como é, quando se está de boa companhia até se perdem as horas! – senti que ela engoliu em seco e disse em seguido – a sério?! não me digas que estavas a “mocar” e que eu te interrompi?

por acaso até não, mas o que é que queres assim de tão grave? – nada de mais, queria dizer-te que vamos passar uns dias fora e que se não tivesses programa podias vir connosco. por acaso não tenho realmente nada para fazer estes dias mas também não estou muito a fim de ir “fazer de vela”. nada disso, olha vamos até perto de santarém, o meu namorado tem lá uma casita de férias, uma coisa pequenina onde moravam os avós e que os pais dele arranjaram para passarem assim uns dias numa de “relax”. olha, precisa mesmo disso do “relax” mas continuo a não achar boa ideia de me ir meter no meio da vossa intimidade. anda lá parva! se achasse que não podias ir não te estava a convidar, não é?

ok está bem, mas a que horas vão? não tenho nada preparado! – só vamos depois do almoço, dá tempo, também não precisas de muita coisa, não vamos para festas do “jetset”, vamos para o campo! – ah, não te esqueça do bikini, vais precisar dele! está bem está bem! – nós quando estivermos prontos passamos por aí. - até logo então.

ok, mais uma aventura, assim, do nada, mas realmente confesso que já estava com saudades de sair com a “su” e de conversar com ela, embora percebesse que agora o contexto seria bastante diferente.

tocaram à campainha e ela gritou – desce! . peguei nas minhas coisas e desci de pronto mas ao chegar à rua deparei-me com uma surpresa – uau, que é isto? – perguntei – sim, é o máximo, não é? era uma surpresa, por isso que te disse para trazeres o bikini.

a surpresa era uma daquelas motas de água ou, melhor dizendo, como ela me corrigiu, um jetski (embora não perceba a diferença dos termos mas pronto) que estava atrelado ao jipe do namorado dela. vamos andar nisso? – perguntei eu – não, vamos só levar porque dá imenso jeito levar isto nas viagens – respondeu ela com sarcasmo. mas olha lá, não disseste que íamos para santarém, onde é que em santarém há lugar para andar nisto? – vamos para perto de santarém, não exactamente para santarém.

pelo caminho fomos conversando e enturmando um pouco já que conhecia pouco ou nada acerca do namorado dela. era simpático e bem-humorado e rapidamente parecíamos que nos conhecíamos há imenso tempo.

chegados ao destino fomos às compras e instalámo-nos na tal casita. era simples mas simpática, fazia-me lembrar a casa dos meus avós. hoje já está tarde para irmos à barragem com o jetski, daqui a pouco está de noite, guardamos isso para amanhã – disse o namorado dela.

jantámos e ficámos um pouco à conversa os 3 na pequenas mas aconchegante sala, ele era realmente divertido e, ao conhecê-lo melhor, percebia o porquê do interesse da “su” por ele, eles completam-se muito bem em termos de feitios e por vezes o “mau-génio” típico da “su” é muito bem suavizado pelo espírito “gozão” e “divertido” dele.

Cansados acabamos por ir dormir cedo mas mal fechei os olhos senti-os no quarto ao lado, a parede que dividia os quartos era bastante fina e as camas ficavam como que cabeceira com cabeceira e dava para ouvir perfeitamente o que se passava ao lado. sentia-os aos “amassos” na cama e trocando “palavras” excitantes, acabei por me deixar embalar nas suas frases, sons e ruídos, imaginava-os e quase sem me aperceber comecei a excitar-me com tudo aquilo e mais minuto menos minuto acabei por me começar a masturbar ao ritmo dos balanços e gemidos deles. estava mesmo muito molhada, já não me sentia assim há algum tempo sem estar na presença do sexo puro mas nem sequer pensei, fui-me tocando, enfiando os dedos na ratinha, estimulando de todas as formas por um bom tempo até que me senti prestes a atingir o orgasmo, acalmei um pouco o ritmo mas do outro lado ouvi a “su” a “vir-se” e não resisti a “vir-me” com ela. mordi os lençóis com força e aguentei o mais que pude, queria gemer alto mas sabia que não podia. fiquei exausta e acabei por adormecer.

sinto-me: bem, muito bem.
banda sonora: coldplay - lost
publicado por diariodeumamulhermadura às 11:42

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 15 de Junho de 2009

fim-de-semana prolongado e escaldante

como já deve ter dado para notar pelo título, o último fim-de-semana foi escaldante em todos os sentidos, mas, infelizmente, ainda não é dele que vos venho dar conta. hoje fico ainda e só (sem desvalorizar antes pelo contrário) por mais uma contribuição de mais um “casalito” bem resolvido (digo eu) que resolveu partilhar connosco um pouco da sua intimidade.

espero que gostem, eu, adorei!

beijinhos

mm

sinto-me: radiante
publicado por diariodeumamulhermadura às 11:24

link do post | comentar | favorito

perfil

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

mini-férias escaldantes -...

mini-férias escaldantes –...

fim-de-semana prolongado ...

arquivos

Julho 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

pesquisar

 

segredos do diário

blogs SAPO

subscrever feeds