Terça-feira, 9 de Junho de 2009

contas em dia & marias e maneis

hoje foi dia de pôr as “contas em dia” aqui no diário e isso significa normalmente colocar aos olhos de todos as “prendinhas” que me vão chegando (e que bom que é recebê-las) pelo e-mail.

para quem quiser conferir as novidades é só passar na secção respectiva.

mas hoje é também um dia especial, isto porque uma das participações é de uma “senhora maria”, maria porque tem nome, maria porque é verdadeiro e maria porque segundo ela, na sua geração, todas as mulheres eram “marias de qualquer coisa”.

na verdade, esta leitora maria, já passada dos 60 como ela me fez saber, fez-me pensar muito enquanto lia o e-mail que me escreveu. agradeço as suas lindas e verdadeiras palavras e sobretudo, sábias, de quem realmente sabe da vida.

não vou aqui transcrever o e-mail porque é muito pessoal mas realço, comentando, alguns pontos que considero os mais fortes e mais verdadeiros. é bem verdade cara maria, a juventude que se pensa por vezes muito “modernaça” acaba, muitas vezes sem saber, por apenas voltar às raízes, às suas próprias raízes, aquelas que muitas das vezes renega como se fossem motivo de vergonha para alguém. antes de haverem grandes cidades só haviam pequenas cidades e antes delas vilas e aldeias e nelas reside a pureza da vida e também, como me fez ver, da sexualidade.

a leitora maria lembra-me que “jogos de pepinos” (cenouras e outros vegetais e etc e tais) já eram “entretenimento da sua mocidade” para as mais “afoitas”, o sexo (homem-mulher) não era bem aceite nem visto e as “vontades” todos e todas as tínhamos como vocês têm agora (ou mais ainda).

ela conta ainda que as “experiências transcendentes” na forma como falamos delas agora, da homossexualidade ou bissexualidade, das “amigas” mais “amigas” sempre existiram, só que na altura chamávamos-lhe “primas”, que sempre foram “primas” ou de onde acham que vem a expressão “quanto mais prima, mais se lhe arrima”.

a amiga maria, que recusa ser dona de algo mais do que o seu próprio nariz, lembra também acerca das visitas ao campo, ao pinhal ou a outra qualquer lugar campestre - “oh minha amiga, nós estávamos lá os 365 dias por ano” – “não havia capots de carros, mas havia carros de bois e na falta deles muito feno onde deitar”.

e assim, seguindo as ideias que foi lendo aqui no diário, resolveu pegar no seu “manel” e lançar-se na aventura, na aventura de reviver o passado à luz do presente, pela primeira vez “rapei a passarinha” e “olhe que até gosto, fica mais fresca agora para o verão” – diz com um sorriso implícito. e pronto, o resto, foi o que se viu ou o que vai ver agora.

tive curiosidade e perguntei-lhe como conseguiu fazer as fotografias e enviá-las por e-mail. respondeu-me que era “velha” mas não era “burra” e desde que se reformou há cerca de 2 anos e meio que tem frequentado diversos cursos de computadores e internet que existem na junta de freguesia onde mora “aquilo das rendas, ponto-cruz e tricots não é para mim, aquilo é para gente velha de espírito e ainda nova de corpo”, “eu sou o contrário, já vejo muito mal para essas coisas mas ainda apalpo muito bem” – rematou.

há dias assim, em que nos sentimos realmente pequeninos no mundo e mesmo achando-me “madura”, senti que estou bem mais “verde” do que pensava.

o meu obrigada à maria, ao manel,  e a todas as marias e maneis que por aí andam, incógnitos.

sinto-me: de lágrima no canto do olho
banda sonora: christina aguilera - beautiful
publicado por diariodeumamulhermadura às 11:48

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quarta-feira, 11 de Junho de 2008

sexo em locais públicos – fim-de-semana alentejano

 

um dos muitos “fetiches” que coloquei em prática com o meu “ex” da altura foi o chamado “sexo em locais públicos”, outro dia contei-vos acerca da experiencia no provador de uma loja. hoje quero contar-vos acerca de outra experiencia, mas desta vez, literalmente, ao ar-livre.

era um fim-de-semana prolongado tinha à muito decidido meter um dia de férias e aproveitar a “ponte” para fazermos um fim-de-semana a 2. o meu “ex” tinha um emprego por conta própria que lhe permitia certos “luxos” como estes sem ter que dar explicações a ninguém.

estava um belíssimo dia de sol e rumamos para o alentejo, ele tinha alugado um quarto numa quinta de turismo rural e iam ser uns dias para total descanso longe do mundo e das correrias do dia-a-dia.

ainda não tínhamos chegado ao destino, passeávamos a uma velocidade moderada por uma estrada secundária ladeada por campos de girassóis. estavam abertos, com umas cores fabulosas contrastando com um céu azul apenas salpicado aqui e ali por pequenas nuvens brancas. podemos parar um bocadinho? – disse eu. sim, claro! quero ir ali ver os girassóis de perto. saí do carro e pulando, literalmente, a cerca entrei pelo campo de girassóis dentro. era magnífico, os girassóis estavam altíssimos, com uns 2 metros de altura ou mais cobriam-nos e escondiam-nos por completo. olha que ainda aí aparece o dono disso! – gritou ele lá do fundo. e foi aí que tive uma ideia brilhante, estava disposta a surpreende-lo por completo e era simplesmente o momento e o local perfeito para isso. chamei-o. o que foi? - disse ele. anda cá ver uma coisa!

à medida que o sentia avançando por entre os girassóis e o ia guiando com a minha voz decidi despir-me com alguma rapidez. deixei de o ouvir. perguntou – para onde agora? por aqui, não vês o sítio por onde passei? avançou novamente e passou quase na minha frente mas sem me ver. os girassóis naquela zona estavam mesmo bastante densos e noutras zonas apareciam algumas clareiras.

coloquei-me atrás dele e aproximei-me. ele sentindo o movimento voltou-se e foi aí que teve a visão do que tinha feito. estava completamente nua, tinha ficado apenas com os sapatos. uau! – disse ele. que é que estás a fazer assim? porquê? não gostas? anda cá! quero-te! aqui e agora!

abraçamo-nos e beijamo-nos longamente enquanto ele se ia despindo também com a minha ajuda. baixei-me puxando-lhe os boxers para baixo e abocanhando-lhe logo o zezinho que já estava algo excitado. chupei-o com força e alguma profundidade ficando imediatamente duro, muito duro mesmo. senti que ele, como eu, estava excitadíssimo com toda a situação. chupei-o por mais uns minutos, colocando-me em seguida “de gatas” no chão e dizendo-lhe – anda, quero-me que fodas por trás! ele ficou louco! ele adorava comer-me naquela posição. enfiou-me o pau duríssimo na ratinha que já pingava de tesão e deu-me uma estocada até ao fundo fazendo-me abrir a boca e gemer de prazer. e por ali continuou dando-me com força, com muita força mesmo, senti que ele estava realmente excitado e pedi-lhe que me fodesse mais e mais – quero com mais força! fode-me! mais! – disse-lhe por diversas vezes. largou-me a cintura e pegou-me nas maminhas continuando a dar-me estocadas fortíssimas até ao fundo. sentia-o todo dentro de mim e que duro que estava, já me tinha feito vir duas vezes quando ouvi - ai, vou-me vir! vem-te, vem-te! – disse-lhe eu. quero que te venhas para as minhas costas! quero sentir o teu leitinho quente em cima de mim! e passados segundos foi isso mesmo que senti, um enorme jacto de leitinho que me invadiu as costas por inteiro ao qual se seguiram outros cobrindo-me as costas de leitinho quente. nunca o tinha visto a ter um orgasmo tão longo e com tanta quantidade de leitinho, tal como nunca o tinha sentido tão duro e tão grande. beijamo-nos. ele correu ao carro para buscar algo onde me pudesse limpar para me voltar a vestir.

assim que saímos do campo de girassóis e entramos no carro ouvimos um barulho de motor. olhamos em volta e vimos um agricultor no seu tractor que acabava de chegar junto a nós, olhou-nos mas não disse nada. arrancamos com o carro e olhamos um para o outro – foi por pouco – pensamos, mas estávamos ambos tão saciados que nem nos preocupamos com isso. o hotel esperava-nos e o fim-de-semana prolongado acabara de começar.

sinto-me: maravilhada
banda sonora: alicia keys - no one
publicado por diariodeumamulhermadura às 11:01

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

perfil

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

contas em dia & marias e ...

sexo em locais públicos –...

arquivos

Julho 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

pesquisar

 

segredos do diário

blogs SAPO

subscrever feeds