Terça-feira, 8 de Julho de 2008

6ª feira – lady’s night

sexta-feira, final de dia e de semana de trabalho, toca o telefone, era a “su” e que raridade, há perto de uma semana que não sabia nada dela, tinha-me dito que me ia ligar e até àquele momento estava uma completa desaparecida. então amiga, que é feito de ti? – disse-lhe eu com um certo tom irónico. olha, tive uma semana que nem te conto, só tive tempo para te ligar agora. ah é? então e querias falar-me de quê? queria fazer-te uma proposta! eh lá! ;) oh, deixa-te disso, ouve lá! fazermos uma lady’s night! fazermos uma lady’s night? como é isso? isso todas as discos e bares têm às sextas, não te estou a perceber. não! não é nada disso! é uma espécie de festa “caseira” mas só de mulheres estás a ver? a ver estou, só não estou é a ver onde é que isso tem piada ;) mas queres ou não queres? mas e com quem é que vamos fazer essa festa só de mulheres? exactamente por isso é que preciso saber se queres ou não fazer a festa, tenho que combinar com a “mulherada”. ok, que seja o que deus quiser! chama lá a “mulherada” então, mas não chames muita gente senão é uma confusão. não, claro que não, somos nós 2 e mais 2 ou 3 pessoas. quem? conheço? depois vês!

fiquei com uma certa “pulga atrás da orelha”, não gosto nada de “ir ás cegas” seja para onde for, gosto de conhecer bem o chão que piso ;) mas realmente não tinha mesmo nada mais interessante que fazer ou onde ir.

chegada a casa da “su” ainda não estava ninguém, ela estava a fazer de propósito para me “tramar alguma”, eu sentia-o. então, a “mulherada” não vem? vem, mas só daqui a uns 15 ou 20 minutos. então porque me disseste a mim tão cedo? para me ajudares a preparar as coisas ora essa! ah ok!

passada uma boa meia-hora tocam finalmente à campainha eram 3 moças, amigas da “su”, 2 delas eu conhecia de vista, já tínhamos estado algumas vezes juntas a outra era uma total desconhecida. passadas as apresentações começamos a festa pela parte da comida até porque vinha quente e estava a arrefecer. a noite foi longa e sem pressas, depois do jantar seguiram-se uma serie de jogos e brincadeiras da ordem onde há sempre bebida metida “ao barulho” e a primeira surpresa da noite. vamos pôr-nos mais à vontade? – disse a “su”. mais à vontade como? e dito isto e enquanto eu pensava o que ela quereria dizer com “mais à vontade” aparecem-me as 3 moças em trajes de cama. ah, olha, esqueci-me de te dizer, além de uma lady’s night, a festa inclui uma “festa de pijama”. ah, obrigada por me informares, só eu é que não trouxe nada! não faz mal, eu não te disse porque tenho ali já tudo para ti.

deu-me um conjunto de babydoll  e cueca em cetim azul clarinho, era um pouco “descapotável” mas como estava tudo mais ou menos para o mesmo não me importei. os jogos continuaram e os copos também e passado algum tempo já estávamos todas bem “bebidas”. foi então que a “su” resolveu rebentar literalmente com a festa. propondo uma sessão de cinema. oh “su”, cinema agora? já ninguém está a ver nada, mas antes que pudesse terminar a frase já estava o dvd a passar na tv, como percebi de imediato não era propriamente um romance, nem uma comédia, muito menos um policial, mas lá que tinha muita acção isso tinha ;) era um porno daqueles impressionantes que nem nos vídeo clubes existem, ela arranjou-o na internet não sei como e tinha cenas realmente brutais. ao primeiro gajo nú e de “mastro armado” surgiram as primeiras reacções da “mulherada” gritando e assobiando e daí para a frente foi sempre “a descer” ou “subir” depende da perspectiva pois os calores começaram a ser muitos e o álcool que ia passando sobre diversas formas de bebida ajuda às desinibições e foi então que a festa se mudou da tv para o centro da sala da “su”, uma das amigas dela por um comentário ao filme foi de imediato desafiada a fazer um strip no centro do grupo e não é que ela não se fez rogada (realmente nunca conhecemos de verdade as pessoas) a mais menina do grupo com ar de quem “não parte um prato” estava a “partir a loiça toda” despindo-se ao ritmo das palmas e gritos do restante grupo. mas como se a coisa não estivesse quente o suficiente, ela resolveu puxar uma das outras amigas para o strip, e passamos a assistir a uma cena hilariante mais profundamente erótica, duas mulheres roçando-se e esfregando-se uma na outra no centro da sala e a coisa estava nitidamente a aquecer e a excitação era geral. do mero “esfreganço” à acção foi um pequeno passo e mais apertão daqui mais mordidela no mamilo dali a coisa começou realmente a ficar muito quente. na assistência já havia quem tivesse abandonado os pijamas e assistisse já só de soutien e cuequinha e com cuequinha fio-dental, foi nesse momento que percebi que a coisa ia ser mais do que uma festa de pijama, a miúda foi literalmente atacada por todas as outras no centro da sala e já com o strip acabado foi a vez de uma coisa totalmente sexual sendo apalpada, tocada, beijada e mordida por todas (incluindo eu) ;) a mais “assanhada” parecia essa que não conhecia antes que não teve problemas em ir directamente ao assunto enfiando-lhe um dedo na ratinha e começando a fazê-la gemer eu e a “su” já estávamos cada uma com um mamilo dela por nossa conta e eu já sentia também uma mão a entrar-me pelas cuequinhas e a tocar-me, a confusão era imensa e já eu confesso que já nem sabia quem era quem, percebi depois que quem me estava a tocar era a miúda que estava deitada ao centro e não só a mim, pois usava ambas as mãos para me tocar a mim e à “su”, a mais “assanhada” estava a surpreender (pelo menos a mim que não a conhecia) pois dava palmadas com alguma violência na ratinha da menina ao que ela gemia e mordia os lábios a bom morder. não deixou mesmo que nenhuma de nós lhe chegasse perto, estava apostada em fazê-la vir-se e assim conseguiu chupando o clítoris igualmente com força. depois foi ela a “próxima” deitando ao centro e abrindo as pernas e com as mãos afastando a própria ratinha. virou-se para mim e disse-me – anda cá! come-me! e eu já na fase em que não há retorno possível, cá vai disto, foi a primeira ratinha que chupei sem ser a da “su”, foi totalmente diferente, mas não deixou de ser uma boa sensação. a “su” aproveitou o momento para se deitar por baixo de mim e com a cabeça entre as minha pernas passou a chupar-me também, fê-lo de maneira diferente, nunca a tinha sentido assim, foi mais “forte” em tudo, aliás, sinto que também eu fui mais “agressiva” que o costume, os cheiros e os odores misturavam-se e o que era uma festa passou a uma orgia de certa forma selvagem, no final creio que todas ficaram satisfeitas, pelos menos eu fiquei, e ficou para a historia uma noite única que realmente como a “su” bem me disse ao ouvido depois de me fazer vir pela ultima vez (vez, e tu que não queria a festa, nem sabias o que ias perder!).

 

sinto-me: em outra dimensão
banda sonora: scissor sisters - i don't feel like dancing
publicado por diariodeumamulhermadura às 10:27

link do post | comentar | favorito
|
18 comentários:
De m s a 8 de Julho de 2008 às 11:25
TANTAS MULHERES (SUPONHO QUE BOAS) TANTAS CONAS A SALTITAR, TANTA VONTADE DE AS VER CHEIAS COM UM BOM CARALHO... E FICAM-SE POR UMAS LAMBIDELAS QUE POR MAIS BOAS QUE SEJAM, PARA QUEM GOSTA DE SER BEM FODIDA POR UM CARALHO DURO E HIRTO FICA MUITO A DESEJAR... SE LHE ACRESCENTARMOS O MUITO ÁLCOOL TEMOS UMA DESEJO AUMENTADO E UMA PERFORMANCE REDUZIDA... OU SEJA, SE CALHAR ESSA DITA NOITE NEM FOI ASSIM TÃO PODEROSA... É OU NÃO VERDADE?
De diariodeumamulhermadura a 9 de Julho de 2008 às 08:52
sem comentários!
De Miguel a 8 de Julho de 2008 às 13:52
Mas afinal, onde é que há mulheres assim?
Aparentemente são normais, curtem os e com os homens, casam, descasam, e, tal cereja no cimo de um bolo, ainda têm a liberdade e o bom gosto de não se prendenrem a tabus hetero/estranho/atávico-sexuais.
Vocês existem mesmo? Mesmo mesmo mesmo?
Que raio, conheço tantas mulheres tão diferentes uma das outras, e nunca me constou que uma, umazinha só, fosse como as do teu relato.
Andarão dissimuladas? Com medo de aparecer?
Que porcaria de mundo este, em que ninguém pode ser o que é.
Ao menos, a vocês, se existirem de facto, desejo que continuem a divertir-se. Bem hajam e bem ajam.
De diariodeumamulhermadura a 9 de Julho de 2008 às 08:55
garanto-te que fora uma ou outra mistura ;) somos todas bem portuguesas. sinceramente creio que as mulheres portuguesas vivem muito reprimidas pelo estigma do "macho latino" que com a mania que é dominador e predador vai perdendo muita coisa (é aquilo que eu penso). felizmente que vão aparecendo alguns "diferentes" e que vão aproveitando e fazendo deste cantinho da europa um local mais "sexualmente activo e atractivo".

beijinhos
De Aragorn a 8 de Julho de 2008 às 14:46
A pergunta que se tem de fazer... onde é que vocês estão??

Mais uma vez, obrigado pela partilha.. mais uma excelente historia!!!
De diariodeumamulhermadura a 9 de Julho de 2008 às 08:58
estamos aqui, por aí, em cada esquina, em cada loja, em cada escritório, em cada empresa. cada uma de nós existe nesse portugal e acredito que há muitas mais como nós, talvez até mesmo as vossas esposas/namoradas ou afins sejam tal como nós só que vocês ainda não sabem disso.

beijinhos
De Deepest Blue a 8 de Julho de 2008 às 22:14
Sempre deliciosa e supreendente. Como eu gostava de assistir a algo assim... e afinal... quem é a amiga comum?.. que te levou ao meu blog?
beijocas!
De diariodeumamulhermadura a 9 de Julho de 2008 às 08:59
descobre, se isso realmente for importante para ti ;)

beijinhos
De Outra mulher a 8 de Julho de 2008 às 22:39
Grande malucas...
Só a mim é que não me convidam para festas dessas!
Eu participaria na boa...
De diariodeumamulhermadura a 9 de Julho de 2008 às 09:01
quem sabe, quem sabe ;) depois de tudo o que já me aconteceu e acontece diariamente nesta vida, aprendi a nunca dizer nunca ;)

beijinhos
De Miguel a 10 de Julho de 2008 às 13:23
Eu a perguntar por elas e elas aqui a perfilarem-se.
Cum catano, haverá na zona de Alenquer um grupo de mulheres assim? Se as há e se alguma for da geração de 60, quase de certeza que conheço, mas não desconfio de qual possa ser assim tão descomplexada, pelo menos na sua intimidade.
De diariodeumamulhermadura a 11 de Julho de 2008 às 11:07
é como eu te digo miguel, nunca sabemos realmente até tentarmos. do que eu conheço posso dizer que as há de todoas e para todas as idades ;)

e ainda te digo mais olha que o triângulo (não das bermudas) alenquer - carregado - azambuja tem muito que se lhe diga. o ribatejo é um prodigio de gente com raça apurada ;)

beijinhos
De Miguel a 11 de Julho de 2008 às 13:37
Pronto. Agora vou começar a fazer figura de anormal a olhar para todas as mulheres de forma atenta para tentar perceber se são ou não como as do teu ralato.
Mas gostava que aprofundasses essa do triângulo A-C-A. Nada de nomes, claro, só uns pormenorzinhos sumarentos.
Conta, conta, conta, conta, conta...
De D.Sebastião a 9 de Julho de 2008 às 16:35
Não dizer "NUNCA" é, de facto, uma boa filosofia de vida.
De Moura ao Luar a 14 de Julho de 2008 às 00:03
uauuuuuuuu fico a aguardar que me convidem para uma festa dessas
De jozito a 16 de Julho de 2008 às 13:50
O meu sonho seria entrar numa destas festas, o que não é fácil pois numca conhecemos ninguem que as faça.
Moura se precisares de companhia não te esqueças de mim, pois no dia que te lembrares numca mais te vais esquece ;) promessa
beijos
De uma rapariga... a 18 de Julho de 2008 às 02:01
Isso é que foi uma noite de mulheres... e uma orgia!
De diariodeumamulhermadura a 18 de Julho de 2008 às 08:15
sem dúvida ;)

beijinhos

comentar post

perfil

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

dúvidas existenciais

fantasias sexuais ja realizadas
sexo anal
sexo bi-sexual
sexo com 2 mulheres ou 2 homens
sexo com 1 casal
masturbacao em grupo (homens)
masturbacao em grupo (mulheres)
sexo em grupo
swing (troca de parceiros)
sexo em locais publicos
sexo na internet (webcam)
sexo com assistencia
gravar sexo em video
fotografar durante sexo
dupla penetracao
mulher com mais de 2 homens
homem com mais de 2 mulheres
sexo com desconhecido(a)
sexo com prestador de servicos (carteiro, canalizador, pizzaboy, etc)
sexo com animais
sexo com objectos bizarros
sexo com objectos sexuais volumosos
  
pollcode.com free polls
vestida para seduzir
calca e blusa bem justinha
calcao e top com muita lycra
mini-saia
decote generoso
lingerie e saltos altos
com a roupa que viemos ao mundo
a roupa nao importa, o olhar e fatal
  
pollcode.com free polls
quem le este diario? parte 1
homem
mulher
casal
grupo de amigos
grupo de amigas
  
pollcode.com free polls
quem le este diario? parte 2
menor de 18 anos
de 18 a 25 anos
de 26 a 35 anos
de 36 a 45 anos
de 46 a 55 anos
mais de 55 anos
  
pollcode.com free polls

posts recentes

quando até o porno corre ...

não morri, não fugi, ando...

Cartas dos leitores - Um ...

ainda há coisas boas na v...

troca de sms – o “x” tânt...

a sauna (pouco) privativa

concurso do “diário” – dá...

cartas dos leitores - bar...

triângulo inesperado

a volta de férias da lore...

leitores do diário

Offshore Jones Act
Offshore Jones Act Counter

arquivos

Julho 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

pesquisar

 

leitores online

Users Online

segredos do diário

prémios do diário

Photobucket
blogs SAPO

subscrever feeds