Sexta-feira, 9 de Maio de 2008

aniversário “vibrante”

era um dia como tantos outros, uma sexta-feira à tarde, véspera do tão aguardado fim-de-semana. estava exausta, a semana de trabalho tinha sido pesadíssima inclusivamente com horas-extra em quase todos os dias da semana, os “deadlines” assim o obrigaram.

toca o telemóvel, pelo som que vem da mala só pode ser a “su”. tou, olá, tudo bem? sim, tudo, olha, onde é que vamos jantar hoje? jantar hoje? porquê? hellooo, estás a brincar comigo, certo? brincar, porquê? que dia é hoje? sei lá! deixa-me ver. eu não acredito! não me digas que te esqueceste? completamente, eu só posso estar a ficar louca. estás estás, estavas era a ver se eu não me lembrava. onde é que vamos? sei lá, a sério que não me tinha lembrado. pensas tu e dizes-me. não, nada disso, a aniversariante és tu. então, espera lá, queres ir ao italiano, àquele perto da praia? claro que sim! ok então vou tentar marcar mesa e já te digo a hora.

pois é, a minha cabeça andava mesmo a quilómetros de distância, com o trabalho e cansaço esqueci-me que fazia anos. ou será que o meu subconsciente me tinha feito esquecer propositadamente a data por estar a mudar de algarismo das dezenas? sinceramente não sei, mas confesso que interrompi por uns momentos o trabalho e pensei, bolas, já. já vou fazer 30 anos. que é que aconteceu desde os 25 que eu não me lembro de nada, olha, vou passar a ser “trintinha” ;) ri-me sozinha e voltei ao trabalho.

combinei a hora com a “su” no restaurante e saí do trabalho à pressa para ter tempo ao menos de tomar banho e por algo mais decente para tão célebre comemoração.

atrasada como quase sempre, lá cheguei. a “su” já lá estava à espera para me dar os parabéns, chiu, disse-lhe eu. ainda alguém ouve e me perguntam quantos faço. achas? e não me digas que tens vergonha de fazer 30 anos? vergonha não tenho, mas parece que fui apanhada de surpresa, não estava nada à espera. deixa-te disso, vamos mas é jantar.

o jantar foi óptimo e muito bem regado com vinho e as conversas da ordem, no final do jantar ela entrega-me um saco de embrulho e diz-me: toma! é para ti, espero que gostes! mal agradeci comecei logo a querer abrir aquilo à força e com a maior rapidez possível (sou viciada em abrir prendas, não aguento mesmo) a “su” põe a mão por cima como que me acalmando e dizendo: cuidado que pode ser que não queiras tirar assim para fora do embrulho. e tinha razão, se não fosse isso tinha apanhado mais uma vergonhaça, era um body preto, lindíssimo, em transparência mas não rendado (como ela sabe que eu gosto) bem cavado e fio-dental, vinha acompanhado de um cartãozinho que dizia, espero que te fique “a matar” e que com ele vestido ou já despido tenhas muitas alegrias ;) assinado “su”.

muito bom amiga, adorei, a prenda e a mensagem. mandei vir uns “limoncellos” para brindarmos. para quem não sabe o “limoncello” é um licor de limão que, basicamente, tem na sua composição limão, açúcar e muito álcool. tanto álcool que apesar de ser guardado no congelador (deve beber-se assim bem gelado mesmo) nunca congela. è uma bebida tipicamente italiana e esta sempre presente nos bons restaurantes italianos, portanto se querem saber se um restaurante italiano é bom ou não, perguntem se tem “limoncello” ;)

terminado o jantar e já meias zonzas (o raio do licor bate mesmo forte) fomos para minha casa pois já não estávamos em grandes condições de ir para lado algum. ao chegarmos a “su” volta a surpreender-me retirando da mala dela um novo embrulho. toma amiga, este guardei para te entregar em casa, sei como és com os embrulhos ;)

o quê? mais? abre vá! no papel de embrulho estava escrito apenas: “toda a mulher de 30 deve ter um”. abri rapidamente o embrulho pois não consigo mesmo conter a minha curiosidade.

era

um

vibrador

um vibrador “realistic” (como dizia na caixa) de dimensões bastante “avantajadas” e vinha acompanhado de uns pacotes de lubrificante que diziam “for complete pleasure”. confesso que fiquei meio aparvalhada com tamanha oferta.

ela sentiu isso e perguntou se não tinha gostado ou se a tinha ofendido de alguma forma. claro que não, só não estava à espera ;) rimos.

vai lá por o que te dei, quero ver como te fica – disse a “su”. o quê? o vibrador? perguntei eu no gozo ;) não, o body primeiro, o vibrador também posso ver mas experimentas depois ;) responde ela como sempre nunca se deixando ficar atrás.

e lá fui eu, despir-me e vestir-me para a passagem de modelos em lingerie a ter lugar na “passerelle” da minha sala entre o sofá e a mesa de centro.

uau diz ela assobiando em seguida. se eu fosse homem não me escapavas. e sendo mulher, escapo?

com esta até ela se admirou, realmente eu estava com uma tiradas fortíssimas já parecia “ela”. mas após alguns segundos para engolir o “sapo” faltava a resposta da ordem – hum, realmente, não sei se escapas não! ;) rimos que nem duas loucas, o que, bem vistas as coisas, até somos.

depois da passagem de modelos e já eu ia pronta para me por em trajes mais “decentes” diz ela – agora falta o outro! qual outro? estas a gozar? não, não estou. quero ver como te ficam as prendas que te dei.

mas estás mesmo a falar a sério? achas que vou agora experimentar o vibrador aqui e agora, na tua frente. porquê, tens vergonha é? nunca pensei, depois de tudo o que já passamos. não, não é nada disso, só que, sei lá, nem sei bem como usar isso. ah, então é isso, precisas de ajuda. mas quanto a isso não há problema, sabes quem que eu te ajudo sempre.

fiquei meio “bloqueada” com a resposta mas como sempre o meu espírito aventureiro é mais do que despertado pela “su” e pelos seus constantes devaneios.

mas olha lá, e tu sabes usar isto? – perguntei eu. claro, achas que não tenho um? tens? claro, como te disse, todas as mulheres de 30 têm que ter um, o meu já tenho desde o ano passado ;) então vá, ensina-me! mas ensina-me bem senão tenho que te estar sempre a pedir para me ajudares cada vez que o quiser usar ;) espera aí que eu já te atendo – diz ela.

limpou o vibrador com umas toalhitas desinfectantes e foi pondo o lubrificante enquanto eu me deitava no sofá. tirei as cuequinha e diz-me logo ela – é lá, podias ter avisado que estavas assim tão excitada que escusava de gastar tanto lubrificante ;) cala-te! vais-me enviar essa coisa ou não? não precisas de pedir mais vezes, toma lá. e não é que a parvinha me mete aquilo tudo assim quase a sangue-frio e de uma só estocada. até vi estrelas. foda-se! não exageres! assim rebentas-me com a “ratinha” toda. então, não estavas com pressa? só fiz o que me pediste ;)

vá, ok, sem brincadeiras, vamos lá agora por isto em condições. à medida que ia movimentando o vibrador  dentro de mim as sensações eram engraçadas, o lubrificante que ela pôs dava uma sensação de calor que não esperava, confesso que estava à espera de sentir algo frio e impessoal mas a sensação de suavidade e calor até que era bem interessante. ok, diz ela, agora vem a melhor parte. então porquê, que é que vais fazer? disse logo eu meio em pânico. calma, não te preocupes, vou só ligar aqui a coisa, isto chama-se vibrador por alguma coisa, certo?

pois era, estava a desfrutar tanto do calor e suavidade que nem me lembrei que não sentia vibração alguma. ligou e a primeira sensação foi arrepiante, parecia que tinha ligado uma “epilady” dentro de mim, mas ela acalmou-me e mandou-me relaxar, retirou o aparelho de dentro de mim e começou a massajar-me os lábios da ratinha com a vibração, a sensação melhorou, mas confesso que o barulho me fazia alguma confusão, ao chegar ao clítoris deu-se a explosão, aquela sensação de vibração parecia que me dava micro-choques eléctricos que me faziam saltar num misto de prazer e cócegas, senti-me extremamente molhada depois disso e ela voltou a enfiar o vibrador dentro de mim e desta vez executava movimentos mais amplos e profundos à medida que a sentia aumentar também a intensidade da vibração. não era igual a ter sexo com um homem nem nada parecido mas confesso que estava a ter mais prazer com aquilo do que esperava.

passados alguns minutos comecei a ter uma espécie de pequenos orgasmos consecutivos como pequenas réplicas antecipando o que ai vinha, a grande erupção, e que grande orgasmo tive eu, agarrei-lhe os braços com força (até lhe vinquei as unhas) e vim-me de uma forma brutal durante largos segundos, até porque ela não tirava o vibrador de dentro de mim e quanto mais me contraia com o orgasmo mais o sentia vibrar e era como um ciclo vicioso que parecia não ter fim. não consegui aguentar aquela sensação muito mais tempo e mandei-a parar. estava exausta, tinha tido um orgasmo incrivelmente longo e que me havia deixado quase ko.

recuperei por alguns segundos e ouvi a “su”, então, que tal é a prenda? óptima! respondi de imediato, só não sei se vai funcionar sempre assim. se precisares de umas dicas ou de uma mãozinha, já sabes ;)

e tu? não queres testar a máquina? hoje não posso amiga, estou naqueles dias, mas não rejeito o convite, guardo-o apenas para daqui a mais uns dias, pode ser? ;)

sempre que quiseres amiga, sempre que quiseres.

 

sinto-me: impressionada
banda sonora: lighthouse family - i wish
publicado por diariodeumamulhermadura às 12:11

link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De lfcf46thedocter a 9 de Maio de 2008 às 13:17
muito bom mesmo ...

De Jorge a 9 de Maio de 2008 às 15:06
Excelente relato. Cheio de sensualidade e erotismo, como convém. Talvez um dia possas brindar os teus leitores com a continuação deste episódio. Fantástica essa relação de amizade e cumplicidade que vocês
possuem...

Bjocas
De Didi a 9 de Maio de 2008 às 17:00
Gosto bastante das tuas histórias com a SU..:)
Tenho-as lido mas nunca escrevi nada acerca delas...
Podemos trocar msn, ou algo do genero para nos conhecermos?
De diariodeumamulhermadura a 10 de Maio de 2008 às 02:55
cara leitora didi, o diário é isso mesmo, um diário, algo que escrevo de uma forma unilateral e não tem como objectivo uma grande interactividade.

de qualquer das formas o mail esta e estará sempre disponivel para todos quantos queiram contactar a autora.

beijinhos
De temasdesexo a 11 de Maio de 2008 às 13:05
sim senhora, histórias muito fixes, gostei muito,
passe pelo meu blog s.f.f
bjs

comentar post

perfil

Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

dúvidas existenciais

fantasias sexuais ja realizadas
sexo anal
sexo bi-sexual
sexo com 2 mulheres ou 2 homens
sexo com 1 casal
masturbacao em grupo (homens)
masturbacao em grupo (mulheres)
sexo em grupo
swing (troca de parceiros)
sexo em locais publicos
sexo na internet (webcam)
sexo com assistencia
gravar sexo em video
fotografar durante sexo
dupla penetracao
mulher com mais de 2 homens
homem com mais de 2 mulheres
sexo com desconhecido(a)
sexo com prestador de servicos (carteiro, canalizador, pizzaboy, etc)
sexo com animais
sexo com objectos bizarros
sexo com objectos sexuais volumosos
  
pollcode.com free polls
vestida para seduzir
calca e blusa bem justinha
calcao e top com muita lycra
mini-saia
decote generoso
lingerie e saltos altos
com a roupa que viemos ao mundo
a roupa nao importa, o olhar e fatal
  
pollcode.com free polls
quem le este diario? parte 1
homem
mulher
casal
grupo de amigos
grupo de amigas
  
pollcode.com free polls
quem le este diario? parte 2
menor de 18 anos
de 18 a 25 anos
de 26 a 35 anos
de 36 a 45 anos
de 46 a 55 anos
mais de 55 anos
  
pollcode.com free polls

posts recentes

quando até o porno corre ...

não morri, não fugi, ando...

Cartas dos leitores - Um ...

ainda há coisas boas na v...

troca de sms – o “x” tânt...

a sauna (pouco) privativa

concurso do “diário” – dá...

cartas dos leitores - bar...

triângulo inesperado

a volta de férias da lore...

leitores do diário

Offshore Jones Act
Offshore Jones Act Counter

arquivos

Julho 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

pesquisar

 

leitores online

Users Online

segredos do diário

prémios do diário

Photobucket
blogs SAPO

subscrever feeds